Aborto Espontâneo – O que realmente você precisa saber

Apesar de ser mais comum do que se imagina, o aborto espontâneo ainda é visto como algo problemático, pois muitas vezes acaba com muitos planos, sonhos e esperanças.

Mas se você está passando por isso, não importa a causa, é importante você saber que realmente ele é muito comum.

Alguns pesquisadores chegam a falar que a taxa de aborto é tão frequente que chega à 40%, já que pode acontecer um aborto e você nem saber que estava grávida anteriormente. Nos casos em que a mulher já sabia da gravidez, o índice também não é pequeno, 15% ou aproximadamente 1 em cada 6 mulheres passam por um aborto espontâneo em suas tentativas de engravidar.

1-o-milagre-da-gravidez-300x250

Muitas vezes um atraso menstrual de alguns dias ou semanas pode ser um caso de abortamento, e aí você nem fica sabendo que ele aconteceu.

Claro que abortar é um motivo para ficar triste, mas nem tudo está perdido, já que apenas em casos muito graves, se descobre alguma doença durante os exames para indicar a causa do aborto, então é totalmente possível engravidar novamente e em poucos meses depois.

Apesar de ser algo frio e insensível, o aborto natural pode ser classificado como uma forma de seleção natural, onde o seu corpo e o feto não estão em perfeita harmonia ou o feto apresenta alguma malformação que não possibilita o ciclo da gestação normal.

Os médicos consideram um aborto com quando ele acontece entre 20a e 22a semana da gestação, ou quinto mês. Depois desse período, a interrupção da gravidez é considerada como um caso de parto prematuro.

Tipicamente, os abortos estão relacionados com mulheres mais velhas tentando engravidar, acima dos 35 anos, e também em casos de alguma doença grave da mãe, como diabetes.

Constatado o abortamento, o procedimento padrão é o acompanhamento por ultrassom e se necessário a curetagem. O uso de remédios ou não fica à critério médico, além da prescrição de todos os procedimentos acima.

E se você abortou, lembre-se que isso não significa nada, já que existe uma grande taxa de sucesso de mulheres que abortaram mais tiveram filhos posteriormente. O importante é não desanimar, buscar apoio familiar e médico e seguir em frente. Quando você estiver com seu filho em seus braços, isso será só uma pequena demonstração de como seu corpo é forte e que como muitas outras famílias, você merece ser feliz.

2-o-milagre-da-gravidez-600x315

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *