Alergia Alimentar em Bebês – Existem alimentos totalmente seguros?

Certos alimentos podem causar alergias nos bebês, inclusive alimentos bem comuns em nosso dia-a-dia. Aprenda mais sobre as alergias alimentares dos bebês e também entenda o que você pode fazer para evitá-las.

bebe-comendo

O que é uma alergia alimentar?

Toda vez que existir alguma reação à algum alimento, seja na pele, cólicas, problemas respiratórios ou intestinais, pode ser uma alergia de causa alimentar.

Alimentos que causam alergias nos bebês

bebe comendo frutas

Por incrível que pareça, alimentos muito comuns em nossa alimentação podem causar alergias no bebê, como ovo, leite, castanhas, amendoim, frutos do mar e algumas frutas cítricas.

Os sintomas da alergia aparecem na pele, também inchaços nos lábios e língua algum tempo após o consumo desses alimentos e em até duas horas do momento da ingestão dos alimentos.

Em caso de alergia grave pode impedir a respiração e também fazer a pressão sanguínea cair, levando ao desmaio.

Alergia ao leite ou lactose

Por incrível que pareça, o leite de vaca ou propriamente a proteína presente no leite, a lactose, causa muitas alergias ou a chamada intolerância à lactose. Neste caso, é comum o bebê ter cólicas, gases, diarréia e vômito ao ingerir o leite.

Um substituto ao leite de vaca é o leite de soja ou as fórmulas de leite em pó especiais, que são totalmente sem lactose.

Apesar de caras, essas fórmulas de leite em pó são importantes, pois nos primeiros anos de vida, o leite é um dos principais alimentos da criança e ajuda em seu desenvolvimento por possuir muitas vitaminas e minerais.

Alergia ao Glúten ou Celíacos

Um outro tipo de alergia alimentar muito conhecida é a alergia ao glúten. O glúten é uma proteína presente em diversos alimentos como trigo, centeio, cevada, aveia e derivados, e apesar de estar presente em diversos alimentos, ela não é necessária ao nosso organismo, um dos motivos que a sua digestão é bem difícil em nosso organismo. Para muitas pessoas, a ingestão de alimentos contendo glúten não causa efeito nenhum, mas para outras os efeitos são bem ruins.

Hoje, todo produto industrializado deve indicar no rótulo se contém glúten, e para os celíacos, nome científico dado aos que tem a doença celíaca ou sensibilidade ao glúten, isso é muito bom, pois evita os indesejáveis efeitos de sua ingestão.

Os sintomas variam de pessoa para pessoa, e na maioria dos casos são ligados à problemas gastrointestinais, estômago e intestino, podendo dar desconfortos como intestino preso ou diarréia, aumento de gases, sensação de estufamento, dor abdominal, perda de apetite e vômito.

As conseqüências de não se perceber a intolerância ao glúten rapidamente são o emagrecimento, anemia, queda de cabelo acentuada, maior do que o normal e também a mudança de humor e irritabilidade.

Infelizmente a intolerância ao glúten não tem cura, então o único meio de tratamento é evitar os alimentos que contém a proteína. Isso acaba limitando vários alimentos como cereais matinais, pães, bolos, massas, qualquer produto com farinha de trigo entre outros.

Existem alimentos alternativos, que não substituem os alimentos citados acima, mas que podem ser consumidos sem nenhum risco: mandioca e derivados, batata, de preferência não industrializada, arroz e milho em todas as suas formas.

Cuidados na alimentação

A melhor maneira de evitar as reações alérgicas é evitar os alimentos que você já sabe que dão alergias ao seu bebê. Verifique todos os rótulos dos produtos industrializados que você está oferecendo para a criança.

Alguns bebês são tão suscetíveis às alergias que mesmo tomando leite materno, sofrem com as alergias de alimentos ingeridos pelas mães. Neste caso, a mamãe também acaba tendo que se preocupar com sua alimentação para evitar as reações alérgicas do bebê.

Quando a alergia vai embora?

Com o passar dos anos, boa parte das crianças acaba deixando de ser alérgica, fruto do desenvolvimento do sistema imunológico da criança. Nos casos de intolerância à lactose, 85% das crianças superar a alergia aos 3 anos de idade, já a alergia à ovo e seus derivados costuma demorar mais, somente aos 5 a 6 anos.

Aprenda fazer sapatinhos de bebê para economizar e até para vender para outras mamães.

Algumas alergias são mais intensas e precisam de cuidados durante toda a vida, como a alergia aos frutos do mar, peixes ou camarão e castanhas como o amendoim.

2 ideias sobre “Alergia Alimentar em Bebês – Existem alimentos totalmente seguros?

  1. sandra vieira

    tenho uma bebe com quase 6 meses comeu manga pela primeira vez e tem alergia na cara sera a esse fruto ?

    Responder
    1. Tudo para Grávidas Autor do post

      olá,

      a reação alérgica pode ser da fruta sim, o que você pode tentar fazer é oferecer uma pequena quantidade da fruta novamente e ver se acontece a mesma reação. A manga é uma ótima fruta para as crianças pois tem muito líquido e fibras, mas em casos de alergia, deve ser evitada. Boa sorte com sua bebê!

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *