Arquivo da categoria: Alimentação

Chás, cafés e outras bebidas na gestação

Compartilha:

Chás e cafés podem ser uma boa alternativa de bebida quente e reconfortante, mas é preciso ficar atenta à quantidade de cafeína dessas bebidas, já que a substância está associada ao baixo crescimento do feto durante à gestação, além de aborto e parto prematuro. Claro que isso só acontece nos casos de excesso, então você pode manter sua xícara de café pela manhã ou um gostoso chá quentinho no final do dia.

Pancia con tazzina di caffè

Se puder escolher, prefira o café coado, não o espresso, pois é mais suave, e quanto ao chá, prefira os de jasmim, erva cidreira, camomila, os mais clarinhos, evitando o chá mate e o chá preto, mas como dissemos, nada de radicalismo, não precisa parar de tomar só porque está grávida, a recomendação é que você consuma no máximo 300mg por dia de cafeína, que significam 2 xícaras de café, aproximadamente.

Energéticos e outras bebidas podem ter cafeína, inclusive no refrigerante e até no chocolate, então sempre confira os rótulos para ver se a cafeína está presente ou não na composição do que você está consumindo, para não fazer mal à saúde do seu bebê.

Lembre-se de que a saúde do seu bebê depende diretamente da sua saúde, e boa parte disso está na sua alimentação, que deve ser uma alimentação controlada e balanceada durante a gestação. Se tiver outras dúvidas sobre o que você pode comer, beber ou fazer durante a gravidez, mande sua dúvida pra gente, teremos grande prazer em responder.

Compartilha:

Papinhas para Bebê

Compartilha:

As papinhas de bebê podem ser feitas em casa ou ainda industrializadas para facilitar a vida da mamãe que não tem tempo de prepará-las.

As papinhas doces ou salgadas são introduzidas na alimentação do bebê à partir dos 4 meses, num período de transição, entre o final da amamentação e início da alimentação com comidas mais consistentes, dependendo da recomendação médica. A introdução da papinhas aos 4 meses pode ser necessária para as mães que retornam da licença maternidade, precisando alimentar seu bebê de outra forma que o leite materno.

As opções nesses primeiros meses de vida devem se restringir as frutas, como banana, mamão e maçã, basicamente somente amassando as frutas, sem adoçar ou colocar mais nada junto, nesta fase, podem aparecer alergias de certos alimentos, então é importante ficar atenta à qualquer alteração, principalmente na pele do bebê.

bebe-comendo

Aos 6 meses, as papas salgadas podem ser introduzidas, batidas no liqüidificador ou passadas pela peneira. As papinhas pode ser cozidas e não precisam de sal algum, pode parecer sem graça para um adulto, mas para as crianças, o sal pode ser prejudicial aos rins, que ainda estão em desenvolvimento.

Muitas papinhas, principalmente as salgadas, podem ser congeladas em pequenas porções para que você possa utilizar em outro dia e oferecer alimentos diferentes ao bebê a cada refeição, depois de algumas semanas com sopinhas básicas, se houver a indicação médica, você também pode incluir macarrão e arroz nas sopas.

Para as mamães que preferem as papinhas prontas, no mercado existem inúmeras marcas e sabores para o seu bebê, que podem ou não ser aquecidas antes de servir.

Para encontrar diversas receitas de papinhas para bebê, você pode consultar seu médico ou ainda procurar na internet, assim que tiver autorização do seu médico para introduzir novos alimentos para o bebê que não o leite materno.

Compartilha:
Alimentação Saudável para Crianças

Dicas de Alimentação Saudável para Crianças – Faça um pratinho melhor

Compartilha:

As mães sempre dizem que se sentem culpadas pela dieta de seus filhos, pois elas sabem o quanto é importante incentivar os filhos a ter uma alimentação saudável. Mas vivendo num mundo cheio de influências: comerciais de doces com bichinhos, convívio com outras crianças, lanches da escola que muitas vezes contém muito açúcar, frituras e alimentos processados; essa missão não é tão simples.

Nossa intenção, com esse artigo, é passar algumas orientações sobre como ajustar a sua rotina – e a de seus filhos – para que sua família tenha uma alimentação mais saudável e uma vida mais produtiva e feliz. Aliás, sempre fique atenta aos sinais do seu filho e adapte suas refeições caso você note a que seu filho possa ter alguma alergia alimentar.

Bom, se você está grávida do seu segundo ou terceiro filhos, também procure lembrar que será necessário adaptar um pouco a sua alimentação. Confira mais informações sobre a alimentação das grávidas e saiba como adequar a sua dieta e ainda ser um exemplo para seus filhos.

Alimentação Saudável para Crianças

Como fazer o meu filho comer corretamente?

Monte um cronograma: As crianças precisam de comer a cada três a quatro horas: três refeições, dois lanches e muito líquido. Se você se planeja para atender a essas refeições, a dieta do seu filho será muito mais equilibrada e ele vai ficar menos irritado, pois não haverá tempo para ficar faminto. Mantenha essa agenda mesmo quando estiver fora de casa.

Dica extra: Quando você sair de carro com seus filhos, mantenha um cooler no carro com alimentos saudáveis: cenouras, biscoitos integrais, iogurte e água. Dessa maneira você evita paradas de beira de estrada com tentações como lanches, sorvetes e outros tipos de alimentos que não são saudáveis.

Planeje o jantar: Se pensar em um cardápio semanal é muito difícil, começar com dois ou três dias de cada vez. Um bom jantar não precisa ser extravagante, mas deve ser equilibrado: pão integral, arroz ou macarrão, uma fruta ou um legume, e uma fonte de proteína (como carne magra, queijo, ou feijão).

Morda sua língua: Por mais difícil que isso possa ser, tente não comentar sobre o que ou quanto seus filhos estão comendo. Seja o mais neutro possível. Lembre-se, você fez o seu trabalho como uma boa mãe servindo refeições balanceadas: seus filhos são responsáveis ​​por comê-los. Se você dizer coisas como “coma seus vegetais” – seu filho só vai resistir.

Introduza novos alimentos lentamente: Crianças temem alimentos novos por natureza. As papilas gustativas das crianças precisam se acostumar com um sabor antes que elas apreciem o mesmo. Utilizar argumentos como “seu super herói favorito come esse alimento para ficar forte” pode ser uma excelente maneira de convencer os pequenos a comer algo que não apreciam.

Peça ajuda a seus filhos na hora de cozinhar: Se os seus filhos se envolvam na escolha ou preparo das refeições , eles ficarão mais interessados ​​em comer o que eles criaram. Leve-os ao supermercado para escolher as frutas e legumes, peça ajuda para eles nessa tarefa. e tiverem idade suficiente, permita-lhes cortar legumes ou rasgar as folhas para misturá-los em uma salada.

Mantenha as tentações fora de casa: Quanto menos alimentos não saudáveis você tem em casa, mais você vai forçar e incentivar seus filhos a comer algo saudável quando eles têm fome.

Permitir guloseimas: Servir alimentos menos saudáveis, ocasionalmente, impede que esses alimentos sejam proibidos (e ainda mais atraentes). Lembre-se que as crianças são sempre atraídas pelo que é proibido, por esse motivo, ocasionalmente sirva doces, biscoitos, frituras e coisa do tipo.

Divirtam-se: Quanto mais criativa e divertida a refeição, maior a variedade de alimentos que seus filhos vão comer. Peça ajuda aos seus filhos na hora de cozinhar, monte pratos engraçados e bem apresentados. Vocês podem brincar de dar nomes aos pratos, com certeza as crianças vão adorar.

Seja um modelo: Se você está constantemente entrando e saindo de dietas ou tem hábitos alimentares irregulares, seus filhos vão crescer pensando que esse tipo de comportamento é normal. Seja honesto com você mesmo sobre os tipos de mensagens sobre alimentação que você está enviando para seus filhos. Confie no seu corpo para lhe dizer quando você está com fome e quando você está cheio, e os seus filhos vão aprender a fazer o mesmo.

Ajuste sua atitude: Perceba o que os seus filhos comem ao longo do tempo é o que importa. Tendo pipoca no cinema ou tomar um sundae de sorvete são alguns dos verdadeiros prazeres da vida. Contanto que você equilibre estes pequenos prazeres com escolhas alimentares inteligentes e atividades físicas, seus filhos vão ficar bem. 😉

Dicas de Lanches Saudáveis para as Crianças

Nos intervalos entre as principais refeições, você precisará montar lanches para seus filhos. E é nesses momentos que você também precisa manter a linha. Para te ajudar nessa missão, separamos várias dicas de lanchinhos saudáveis para seus filhos:

Palitinhos de frutas e queijo: Que tal mesclar queijo branco e frutas? Monte palitinhos tipo espetinho com as frutas favoritas de seus filhos e pedaços de queijo e as crianças vão adorar. Para tornar o lanche mais divertido, corte as frutas e o queijo em formatos divertidos, como estrelas, corações e animais.

Quesadilhas ou Panquecas: Você pode misturar qualquer queijo magro com legumes e ter uma opção de lanche rica em cálcio e outros nutrientes. Basta misturar um queijo magro com legumes picados, frango cozido ou outra carne magra. Monte a massa das quesadilhas com farinha integral e o resultado será excelente.

Picolés de iogurte: Iogurte desnatado é uma excelente fonte de cálcio, e as crianças adoram vestir-se. Para adicionar sabor e valor nutricional, que tal complementar com pedaços de frutas? Conte com a colaboração de seus filhos na hora de montar o lanchinho, eles adoram participar dessas atividades.

Sucos de fruta e vitaminas: Sucos de fruta e vitaminas são excelentes opções de lanche. Procure não utilizar açúcar extra ao das frutas, mas se você realmente precisar adoçar, procure usar fontes mais saudáveis: açúcar mascavo e mel são sempre excelentes opções.

Compartilha: