Arquivo da categoria: Antes de Engravidar

Aborto Espontâneo – O que realmente você precisa saber

Apesar de ser mais comum do que se imagina, o aborto espontâneo ainda é visto como algo problemático, pois muitas vezes acaba com muitos planos, sonhos e esperanças.

Mas se você está passando por isso, não importa a causa, é importante você saber que realmente ele é muito comum.

Alguns pesquisadores chegam a falar que a taxa de aborto é tão frequente que chega à 40%, já que pode acontecer um aborto e você nem saber que estava grávida anteriormente. Nos casos em que a mulher já sabia da gravidez, o índice também não é pequeno, 15% ou aproximadamente 1 em cada 6 mulheres passam por um aborto espontâneo em suas tentativas de engravidar.

Continue lendo

O que fazer em uma gravidez não desejada

A gravidez, na grande maioria das vezes é motivo de felicidade e realização, mas e quando não é assim? Muitas mulheres passam pelo dilema de uma gravidez não planejada e nem sempre é fácil de lidar. A gestação em si já provoca uma série de mudanças no corpo e na mente da mulher e quando a situação é inesperada, tudo torna-se um agravante.

Gerar uma vida é uma dádiva, saber que tem um ser crescendo dentro de você é de fato uma emoção indescritível, mas também não precisa se sentir culpada porque ao invés de estar se sentido assim está mesmo se sentindo em pânico e desesperada.

gravidez indesejada

O que fazer quando descobrir a gravidez?

Se sua menstruação atrasou e você já fez um teste de gravidez de farmácia com resultado positivo, a próxima coisa que precisa ser feita é marcar uma consulta com o médico, pode ser um ginecologista ou obstetra, ou qualquer médico que tiver disponível na sua região, o pré natal é fundamental desde o princípio independente da sua decisão. E lembre-se, no Brasil, qualquer método de aborto é ilegal em casos de gravidez indesejada, e também não se arrisque tentando tomar remédios, chás para abortar e em clínicas clandestinas, pois existem duas vidas em jogo, a sua e a do bebê.

Quem avisar sobre a gravidez

Procure o pai da criança para uma conversa franca ou uma pessoa da sua confiança para desabafar o que está acontecendo e como está se sentindo, a menos que seja uma exceção e você esteja de fato completamente sozinha, compartilhar é uma das melhores maneiras de se sentir melhor e pensar sobre o que fazer. Confirmada a gravidez através de exames de sangue, se você trabalha com carteira registrada (CLT), você deve avisar seus superiores sobre a sua condição, assim você terá estabilidade no emprego e também direito à licença maternidade. Havendo necessidade, se seu trabalho for muito pesado, poderá ser transferida para uma função onde possa ficar mais confortável, sem prejudicar o crescimento do seu bebê.

Acontece com todo mundo

A gravidez não planejada não é comum apenas na adolescência, muitas mulheres maduras, acima dos 40 anos, passam pelo mesmo dilema o tempo todo e acabam tendo uma gravidez indesejada. E neste momento não é hora de buscar onde foi a falha ou porque aconteceu e sim o que será feito no presente e sim, planejar o futuro.

A palavra de ordem neste momento é: Calma, entendo que parece difícil não se desesperar diante de uma gravidez que não foi panejada (ou desejada) mas as coisas se ajeitam de uma forma ou de outra, você talvez não enxergue isso em um primeiro momento mas logo vai perceber que entrar em pânico não vai ajudar em nada.

Tudo que é inesperado, assusta, e lógico que alguns fatores amenizam o desespero, como o apoio da família, um dinheiro extra guardado, companheirismo do pai da criança, são fatores fundamentais mas se não tiver isso no momento pare, respire fundo e se coloque em primeiro lugar e pense com clareza, apesar do deslize (foi por esse motivo que veio a “surpresa”, a pílula fora de horário, por exemplo) o que você pretende, o que você quer fazer? Com a cabeça fria (jamais tome decisões por impulso ou por pressão de terceiros), converse francamente com os envolvidos, se você tiver tranquilidade e firmeza da sua decisão, o restante vai fluir naturalmente.

Depois de se acalmar, você pode começar a curtir sua gestação, tirando fotos da sua barriga, aproveitando as consultas médicas e as imagens do ultrassom, decorando o quarto do bebê e escolhendo o nome do futuro membro da família.

E claro, muitas vezes você pode estar tentando evitar uma gravidez indesejada, então você deve conhecer seu ciclo menstrual para evitar relações sexuais em seu período fértil, também usar preservativos e também pode apelar para aparelhos para não engravidar, como o DIU, sem contar com a clássica camisinha, que você não deve ter vergonha de pedir para seu parceiro utilizar.

Boa Sorte!

Gravidez aos 40 anos

Embora o ditado diga que a idade não é nada além de um número, quando se trata de engravidar e ter uma gravidez saudável, esse número pode importar muito. A maioria das mulheres saudáveis ​​que engravidam depois dos 35 anos podem ter bebês muito saudáveis, mas elas provavelmente se prepararam muito para conduzir uma gestação saudável.

gravidez 40 anos

Como ter um bebê saudável após os 35 anos?

Faça o Pré Natal

Assim como em qualquer gravidez, começar o pré-natal é essencial. As primeiras oito semanas de gravidez são muito importantes para o desenvolvimento do seu bebê. A assistência pré-natal precoce e regular pode aumentar suas chances de ter uma gravidez segura e um bebê saudável. O pré-natal inclui exames regulares, educação e aconselhamento e apoio sobre a gravidez e o parto.

Obter assistência pré-natal também ajuda a fornecer proteção extra para mulheres com mais de 35 anos. Ele permite que o seu médico fique à frente das condições de saúde que são mais comuns em mulheres mais maduras que engravidam. Por exemplo, após os 30 o risco de diabetes gestacional e pré-eclâmpsia são maiores, essas condições fazem com que a pressão arterial fique elevada, além de vestígios de proteína na urina. Durante as visitas de pré-natal, o seu médico irá verificar a sua pressão arterial, testar a sua urina para a proteína e açúcar, e testar os seus níveis de glicose no sangue. Dessa forma, eventuais problemas podem ser percebidos e tratados precocemente.

Ácido Fólico é essencial

Obter o ácido fólico suficiente todos os dias, antes e durante os três primeiros meses de gravidez pode ajudar a prevenir defeitos que envolvem o cérebro de um bebê e a medula espinhal. Tomar ácido fólico adiciona um nível importante de proteção para as mulheres mais velhas, que têm um risco maior de ter um bebê defeituoso. Saiba mais sobre a importância do ácido fólico na gravidez.

Conclusão

Ter um bebê após os 40 anos pode ser um pouco mais complicado devido aos problemas de fertilidade feminina que podem aumentar com o avanço da idade, mas não é nada impossível, e tomando os cuidados devidos, não existe motivos para não engravidar depois dos 40, se essa for a sua vontade. O importante é preparar o seu corpo e também a sua mente para o que está por vir e torcer para que tudo corra bem!

Alimentos que Aumentam a Fertilidade

Você já está comendo frutas e vegetais orgânicos, ficando longe de alimentos processados ​​e certificando-se de começar o dia com muitos grãos integrais. Já colocou proteínas magras e laticínios em sua dieta e já começou a tomar suplementos para garantir o suprimento de ácido fólico e outros nutrientes na sua dieta, já está usando a tabela de fertilidade, mas ainda não está grávida e gostaria de saber se existe alimentos que podem aumentar a sua fertilidade? Confira aqui e se prepare para uma gravidez saudável.

fertilidade

Alimentos para cada Ciclo

Nos diferentes fases do ciclo de fertilidade da mulher, ela vai precisar de alimentos diferentes para conseguir produzir os hormônios necessários em cada fase. Assim, se uma mulher quer maximizar suas chances de engravidar, é possível comer alimentos que são vantajosas para cada fase. Confira.

Menstruação

1-o-milagre-da-gravidez-300x250Quando o seu período começa a fluir, você pode sentir cólicas, inchaço, fadiga e sentir-se bem mal-humorada. Além disso, nessa fase você também pode esgotar seus estoques de ferro. De fato, a média das mulheres perde de 30 a 40 ml de sangue ao longo de três a sete dias. Por isso, durante a menstruação é um bom momento para lembrar de se concentrar em alimentos ricos em ferro.

Invista em:

Carne, feijão, peixe, vegetais de folhas verdes e sementes. A maioria destes alimentos são ricos em ferro, proteínas ou ambos, o que é especialmente importante se você tem endometriose e sangra muito. E alguns (como os peixes, sementes e folhas verdes) têm propriedades anti-inflamatórias, que podem ajudar a melhorar dores, incentivando a circulação sanguínea saudável.

Outra dica: comer em abundância de pimentão, tomate, brócolis, kiwi, frutas cítricas e outras fontes de alimentos que são ricos em vitamina C também é importante. A vitamina C ajuda o corpo a absorver o ferro a partir de grãos, cereais integrais e cereais enriquecidos.

Afaste-se de alimentos frios e álcool, cafeína e alimentos picantes, que podem piorar os sangramentos.

Fase Folicular

Durante a fase folicular, o seu corpo está trabalhando duro para desenvolver um folículo dominante e os níveis de estrogênio estão em ascensão.

Infelizmente, as mulheres que estão lutando com miomas e endometriose, muitas vezes têm excesso de estrogênio (uma condição chamada de predominância estrogênica). Vegetais crucíferos, como brócolis, couve, repolho e couve-flor contêm um fitonutriente chamado di-indolilmetano (DIM), que pode ajudar as mulheres a metabolizar o estrogênio melhor. Na verdade, o DIM se liga a estrogênios ambientais como pesticidas e hormônios na carne e produtos lácteos, ajudando a livrar o corpo do excesso de estrogênio.

Só não se esqueça de ter algumas azeite, abacate, nozes e sementes com essas folhas verdes. Estes alimentos estão carregadas com vitamina E, que é encontrada no fluido do folículo que está abrigando o óvulo.

Para melhorar o desenvolvimento folicular, acrescente nozes, sementes, verduras, legumes, ovos e peixes.

Nessa fase, evite álcool pois ele altera o equilíbrio hormonal. Ele também causa desidratação e a perda de água no organismo pode tornar o muco cervical muito espesso.

Ovulação

Durante a ovulação, o corpo precisa de muita vitamina B e outros nutrientes para apoiar a liberação do óvulo e promover a implantação. O zinco pode ajudar com a divisão celular e produção de progesterona.

Os ácidos graxos essenciais (EFAs) também são cruciais durante esta fase. A melhor fonte: ômega-3 do peixe. Esses ácidos graxos essenciais são mais conhecidos por promover o fluxo de sangue para o útero e apoiar a abertura do folículo para liberar o ovo, mas adivinhem? Eles também podem abrir os vasos sanguíneos minúsculos em suas regiões inferiores, o que pode garantir que você está preparada e pronta para a ação. 😉

Invista em: folhas verdes, cereais integrais, ovos, legumes, carne, peixe (ou suplementos de óleo de peixe) e muita água. A água desempenha um papel chave no transporte de hormônios e folículos em desenvolvimento. Também ajuda a afinar o muco cervical, o que pode tornar um pouco mais fácil para os espermatozóides chegarem ao seu objetivo.

Evite alimentos que possam tornar o muco cervical hostil: Alimentos ácidos, como café, álcool, carnes e alimentos processados.

Fase lútea

Agora é a hora de carregar em nutrientes que estimulem o crescimento celular. Beta-caroteno, que é comumente encontrada em folhas verdes, bem como alimentos amarelos e laranjas (por exemplo, cenoura, melão e batata-doce), ajuda a manter seus hormônios controlados e impedem o aborto precoce.

Um alimento que recebe muita atenção durante esta fase é de abacaxi. Além de beta-caroteno, abacaxi contém uma substância chamada bromelina, que tem sido mostrado para apoiar o implante suavemente através das suas propriedades anti-inflamatórias.

Nessa fase, aqueça-se. Sopas e ensopados são muito bem vindos, pois nessa fase as temperaturas mais altas podem ajudar a manter uma gravidez.

Nessa fase evite alimentos frios ou crus, especialmente sorvete.

Conclusão

Comer bem é fundamental em todas as fases da vida, mas é mais importante ainda para uma gestante. Outra dica básica é sempre evitar frituras, alimentos gordurosos e industrializados. Mantendo uma alimentação diversificada e balanceada, você aumenta sua fertilidade e ainda garante uma gestação tranquila, livre de problemas comuns como a diabetes gestacional, ganho de peso excessivo e ainda problemas de pressão sanguínea. Se tiver dificuldade de montar um cardápio ideal antes de engravidar, vale à pena recorrer à livros e também à profissionais, como nutricionistas, que podem te ajudar a ficar em forma e comer bem para uma gravidez perfeita.

2-o-milagre-da-gravidez-600x315