Arquivo da categoria: Educação

criança trocando de roupa

Quando a Criança Deve se Vestir Sozinha? Tudo para você saber se já é hora ou não

Quando a criança atinge a primeira infância, há uma explosão no seu desenvolvimento: ela começa a andar e falar, mas vestir-se sozinha é particularmente essencial, porque nesse processo ela usa muitas habilidades diferentes.

criança trocando de roupaPara a criança, passar a ser capaz de se vestir sozinha é um importante marco psicológico e emocional. Porque as crianças são levadas a ser um pouco mais independentes. Por isso, quando sua filha ou filho quiser colocar apenas aquela camiseta floral num dia muito frio, você não deve inibir (mas sim levar a roupa quente extra). Sem oportunidades de experimentar ser independente, a criança se sente menos confiante.

O sentimento de realização afeta a auto-estima da criança de maneira positiva. Vestir-se sozinha também estabelece as bases para ser capaz de enfrentar desafios motores adicionais, como segurar objetos, escrever, desenhar, brincar de colagem e até mesmo a auto alimentação. Mas se seu bebê ainda está longe dessa fase, você pode conferir o nosso artigo com dicas sobre como vestir o bebê.

Desenvolvimento Cognitivo e Motor

Assim como há uma variedade de roupas para vestir, há uma variedade de habilidades que uma criança precisa para dominar quando se trata de vestir-se. Essas habilidades incluem:

Motora: levantar os braços e as pernas em movimentos coordenados específicos em mangas de camisa e pernas da calça, e equilibrar a tirar os sapatos e calças

Motora fina: ser capaz de usar os dedos para manipular pequenos objetos (zíperes, botões, fivelas e laços, por exemplo)

Cognitiva: ser capaz de compreender a seqüência de colocar em roupas e pensar sobre como estações do ano e temperatura afetam o que deve ser usado

Quando a criança pode começar a vestir-se sozinha?

Antes que seus filhos se tornem mestres na arte de se vestir, você deve esperar que eles tenham desenvolvido a habilidade de se despir adequadamente, pois não requer habilidades muito apuradas. Uma vez que as crianças aprendem tirar a roupa sozinhas, você pode ter certeza que elas irão praticar essa arte sempre que puder.

Mas seu “nudista” não vai ter interesse em colocar roupas até que ele atinja cerca de 2 ou 3 anos de idade. Normalmente, quando ele começar a desenvolver o interesse em se vestir, ele irá optar por peças simples, como camisetas e vestidos, sem quaisquer botões ou zíperes complicados.

Depois que seu filho começar a ter interesse em se vestir, não fique surpresa ou decepcionada se ele se veste errado: é absolutamente normal. Ao invés disso, reconheça o esforço da criança como um trabalho bem feito. Você pode dizer que as roupas precisam de alguns ajustes, mas se a criança protesta, não precisa se descontrolar.

Emocionalmente, seu filho recém vestido estará passando por uma gama de sentimentos, que podem mudar em questão de segundos. Ele pode ir de alegria em colocar em seu vestido rosa favorito para a frustração por não ser capaz de colocar uma peça de roupa ou pelo sentimento de que a camisa parece muito apertada. Então lembre-se de oferecer louvor e encorajamento.

Durante as fases iniciais da aprendizagem de se vestir, toda a família precisa ser duplamente paciente e apoiar progressão recém-descoberta de uma criança para a infância. Por exemplo: é absolutamente normal que as crianças nessa fase troquem muito de roupa, pois querem mostrar sua personalidade e se orgulham de adquirir novas habilidades. Então, mesmo que você esteja apressado para sair de casa de manhã, lembre-se de dar o espaço e tempo que a criança precisa para se vestir.

Cuidados que você deve ter

Se o seu filho não começou a se vestir até os 30 meses, analise a sua postura com relação a seu filho. Você sempre o veste e não abre espaço para que ele tome iniciativa? Se a resposta for sim, a solução pode ser muito simples: abra espaço para ele mexer com botões e zíperes da sua própria maneira.

Se o seu filho ainda parece estar lutando para tirar meias e sapatos, ele pode ter algum problema motor ou sensoriais. Pode não ser nada grave, mas marque uma consulta com o pediatra para uma avaliação mais aprofundada

E o seu filho, já chegou nessa fase? Deixe aqui as suas dicas e experiências.