Guia de Amamentação – Tudo que Você Precisa Saber sobre Amamentar

A amamentação é um tema bastante discutido e que gera muitas dúvidas nas mamães, onde mulheres influentes e celebridades também acabam defendendo seus pontos de vista e dando conselhos médicos.

capa amamentação menina

A mensagem é clara. A amamentação está bastante popular, talvez muito mais popular de que nos últimos 35 anos. Em 1972, por exemplo, apenas 1 em 4 mulheres lactantes começava a amamentar os filhos, hoje essa taxa é muito superior.

Hoje existem mais profissionais especializados no assunto, além de programas do governo voltados a estimular esse ato, os produtos estão mais acessíveis e existem políticas para defender o direito à amamentação mesmo para mulheres que trabalham. Mesmo com todas esses diferenciais, apenas 22% dos bebês são amamentados até completarem um ano de idade.

Qual o problema, porque tantas mães começam a amamentar e param antes de completar o tempo recomendado?

Amamentar, embora seja cada vez mais estimulado, pode ser uma ação que tenha seus obstáculos: muitas mães produzem pouco leite, algumas ficam com vergonha de amamentar em público, pode ser dolorido quando a criança não “pega” o peito corretamente e por aí vai. São várias os problemas que a mãe pode enfrentar no momento de amamentar seu filho. Mas lembre-se: a amamentação não se trata apenas de manter a criança nutrida, mas também de carinho, contato e a criação de laços entre a criança e a mãe.

Por ser um processo natural, muitos acreditam que a amamentação será algo fácil, sem nenhum constrangimento e que não toma tempo. Nenhum desses pontos é verdade. A amamentação sim, é um processo super natural, mas será necessário prática e paciência para que ela passe a ser um ato simples, pois tanto a mamãe quanto o bebê têm muito a aprender sobre o processo.

Vantagens da Amamentação Materna

O leite materno é a primeira vacina que a criança recebe, pois protege seu organismo contra infecções e reforça seu sistema imunológico. Além disso, a criança exercita os músculos da boca, o que é essencial para o desenvolvimento da fala e respiração.

Bebês alimentados com o leite da mãe tem menor probabilidade de desenvolver alergias, hipertensão, obesidade ou diabetes.

A amamentação também é excelente para a mãe, pois estimula a queima de calorias. 😉

Guia passo a passo da amamentação

A chave para o sucesso da amamentação é a trava, ou a “pega”, como muitas pessoas costumam chamar. A trava (ou pega) acontece quando o bebê está bem posicionado sobre o mamilo da mãe, de maneira que com a sucção o bebê fique levemente “travado” nessa posição. Lembre-se que tanto o você quanto o bebê são novos nesse assunto e que, provavelmente, vai demorar alguns dias até que vocês consigam se entender bem nesse assunto.

Os bebês nascem com um reflexo de procura, o que significa que eles instintivamente sabem como sugar o seio. Quando você estiver pronto para amamentar, toque o mamilo ou a ponta dos dedos ao longo da boca do bebê e note que ele irá abrir a boquinha em posição para receber o alimento.

Assim que o bebê abrir a boca, leve o bebê ao seio (e não o contrário, como muitas mães costumam fazer). Você sabe que o bebê está na posição correta quando nariz e queixo estão tocando levemente o peito. Também preste atenção na auréola: ele deve ficar inteiramente coberta pela boca do bebê.

Posições para Amamentação

Posição “Cross Berço”

A posição cross-berço é ideal para recém-nascidos que precisam de mais apoio.

posição de amamentação: cross berçoComo fazê-lo: Sentar em uma cadeira confortável e segurar seu bebê transversalmente com o braço oposto do peito que você for usar para amamentar. Se você irá amamentar com o seio direito, segure o bebê com o braço esquerdo. Seu antebraço irá apoiar o seu corpo e sua mão vai apoiar e orientar a cabeça da criança. Com a mão direita você pode apoiar o seu peito, colocando o polegar acima do seu peito e os outros dedos por baixo.

Posição “Bola de Futebol”

Essa posição é particularmente útil para mulheres que tiveram cesariana, pois o bebê não pressiona o abdômen. Mulheres com seios grandes ou mamilos planos também preferem esta espera.

Como fazê-lo: Como o nome sugere, você vai estar segurando seu bebê ao seu lado. Coloque algumas almofadas ao lado de você e mantenha o bebê sob o braço do mesmo lado que você estará cuidando. Ele será voltado para você com as pernas apontando atrás de você, e os travesseiros vão ajudar a trazer a boca para nível mamilo. Apóie a cabeça do bebê com a palma da sua mão.

Principais Dúvidas sobre Amamentação

A amamentação dói?
Quando o bebê consegue mamar corretamente, a amamentação não deve doer. Para que o bebê pegue o peito corretamente é necessário que ele coloque quase a auréola inteira na boca.

Acabei de dar a luz e ainda não tenho leite, o que faço?
Geralmente a mãe só começa a produzir leite a partir do terceiro dia após o parto. Nos primeiros dias a mãe produz o colostro, produzido em pequena quantidade e excelente para a saúde do bebê. Aliás, quanto mais o bebê mama, mais a mãe produz leite.

Meu bebê mama certinho, mas ele está perdendo peso! O que faço?
Calma mamãe. Nos primeiros dias é comum a criança perder até 10% do seu peso. Mas é importante ficar atenta, se a criança não está nos primeiros dias de vida ou perdeu mais que 10% do seu peso, é essencial consultar um médico.

Tenho seios pequenos, vou ter pouco leite para o meu bebê?
Isso é mito. Existem mulheres que têm seios grandes mas produzem pouco leite e vice-versa. A produção de leite depende de vários fatores, mas não com o tamanho do seio.

Quanto tempo dura cada mamada?
As mamadas podem entre 5 e 40 minutos, mas esse tempo depende da criança e sua idade. No começo as mamadas são mais demoradas pois a criança ainda não se acostumou com a amamentação.

Onde devo me sentar para amamentar?
Lembre-se que é essencial que a mãe se sinta relaxada durante a amamentação, você pode ir testando diferente lugares da casa até encontrar um local em que você se sinta confortável e relaxada.

Como segurar o bebê durante a mamada?
É necessário segurar o bebê de maneira que suas costas fiquem confortáveis. Lembre-se sempre que você tem que levar a criança até o seio e não o contrário.

Não tenho leite suficiente, o que faço?
Muitas mães acreditam que sua produção de leite é muito pequena e que não vão dar conta da alimentação do bebê, mesmo nos primeiros dias de amamentação. Muitas vezes essas mães amamentam com pressa e tentam adotar uma rotina de amamentação arbitrária.

O tempo que a criança fica no peito não é igual para todas, assim como a frequência. Ao invés de se preocupar com antecedência, observe o comportamento da criança ao longo de alguns dias para notar se existe realmente algo errado: O bebê está ganhando peso? Qual o temperamento da criança antes e depois da amamentação? Qual o número de fraldas molhadas e apenas com cocô?

Lembre-se: na primeira semana, são normais:

  • de seis a oito fraldas molhadas,
  • três ou quatro de cocô (normalmente amarelado)

Se você ainda acha que sua produção é baixa, fale com seu médico para que ele possa avaliar adequadamente o seu suprimento de leite. Ele provavelmente vai observar sua alimentação e fazer recomendações.

Para garantir uma produção de leite adequada, seguem algumas dicas:

  • Beba muita água,
  • certifique-se de que o bebê “pegue” corretamente o peito, e que ambos os seios sejam esvaziados em cada mamada,
  • use uma bomba entre as mamadas para estimular a produção de leite,
  • não deixe de lado a mamada da noite: nesse horário os níveis de prolactina, o hormônio que estimula a produção de leite, são os mais altas.

Tem um jeito certo para amamentar?
Como muitos outros aspectos da gravidez, nascimento e criação dos filhos, todo mundo é diferente. O primeiro passo é se sentir confortável – quanto mais relaxado você estiver, melhor. É necessário posicionar bebê para que sua boca e nariz fiquem de frente para o mamilo e que você apoia o seu peito para evitar pressioná-lo para o queixo do bebê. Depois que o bebê tem travado com êxito, há várias posições comuns para a amamentação que você pode experimentar para ver para qual você se ajusta melhor.

Cuidados com os Seios

Aumentar a resistência das auréolas

Durante a gravidez a pele da auréola fica mais grossa, mas tem algumas coisas que você pode fazer para deixar seus mamilos mais resistentes, como:

  • tomar sol no máximo 15 minutos por dia (evitando o sol entre as 10 e 16).
  • passar uma bucha macia durante o banho na região
  • passar uma toalha macia após o banho na região

Limpeza e Hidratação

É sabido que as mulheres se preocupam e cuidam de toda a pele do seu corpo, mas durante a amamentação não é necessário se preocupar com a pele da região dos seios. Aliás, é necessário tomar muito cuidado com os produtos que você utiliza na sua hidratação diária e jamais utilize produtos na região das auréolas. Segundo os médicos, o próprio leite materno é a melhor opção de produto para manter as auréolas hidratadas.

Muitas mães acreditam que precisam esterilizar o bico do seio antes do bebê mamar, mas isso não é necessário, pois o próprio leite materno é capaz de limpar o bico do seio. Aliás, esterilizar o bico do seio com álcool pode ressecar essa região, causando rachaduras e machucaduras.

Durante o banho a mãe pode limpar o bico do seio com sabonete, mas essa limpeza deve ser feita com a ponta dos dedos e de maneira delicada. Após a limpeza é necessário enxaguar abundantemente.

Leite “empedrado”

Quando os seios empedram a mãe pode colocar uma compressa de água fria para ajudar a aliviar as dores. Jamais coloque compressas quentes, pois essas aliviam os sintomas inicialmente, mas depois colaboram para a piora do quadro.

Aprenda fazer sapatinhos de bebê para economizar e até para vender para outras mamães.

Se o bebe estiver com dificuldade de respirar e o nariz entupido, também é importante limpar as vias respiratórias do bebê, e você pode fazer isso com o um respirador nasal manual ou automático.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *