Perigos e Problemas no Parto Prematuro

Compartilha:

Um dos grandes medos presentes entre as grávidas é o risco de sofrer um parto prematuro.
Por isso hoje vamos entender porque acontecem os partos prematuros e o que fazer para evita-los.

Para começar vamos conhecer quais são os tipos de partos que existem:

O parto normal – que acontece após o tempo esperado de gestação, entre a 37º e a 42º semana.
O parto prematuro – que acontece fora do tempo esperado, antes da 36º semana de gestação.

No parto prematuro os órgãos do bebê e as suas capacidades ainda não estão totalmente desenvolvidas. Por isso, é necessário que ele fique um tempo na incubadora, recebendo ajuda para respirar e para se amamentar.

Mas então como evitar que o meu bebê sofra um parto prematuro?

Há alguns cuidados que devem ser tomados para evitar que isso aconteça. Dentre elas está:

O pré-natal

Muitas mulheres ignoram a importância do pré-natal e acabam sofrendo problemas completamente evitáveis, se feito o acompanhamento médico. Por isso, quanto mais rápido começar o pré-natal melhor é, para a saúde da gestante e do bebê.

Os exercícios físicos

A prática de atividades físicas (leves) durante a gravidez ajuda a reduzir os níveis de estresse e de ansiedade, que são fatores propícios para o acontecimento do parto prematuro. As atividades mais indicadas para as gestantes são a caminhada, a natação e a hidroginástica.

A alimentação da gestante

Nesta etapa da vida, a atenção e os cuidados com a alimentação devem ser redobrados! Procure montar uma dieta balanceada, com frutas, verduras e carboidratos também. Procure a orientação do seu médico ou de um nutricionista para uma avaliação e orientação específica.

Vícios

Evite os vícios mais perigosos como o cigarro, as bebidas alcoólicas e as drogas. Eles, além de colocar em risco a sua saúde e a do bebê, ainda aumentam as chances de ocorrer um parto prematuro.

Ou seja, ter uma vida saudável é o que mais favorece para uma vida saudável para o bebê, mesmo antes dele nascer. Todas as orientações médicas devem ser seguidas, principalmente em relação aos exames pré-natal, pois através deles podem ser observados vários aspectos da saúde do bebê.

Existem também os casos de gravidez de risco, onde as chances de parto prematuro é maior, de acordo com a doença ou situação médica da mãe. Em alguns casos, é possível “segurar” o bebê dentro da barriga através de medicamentos para reduzir as contrações, mas isso varia de caso para caso e somente um médico pode te assegurar o melhor método de tratamento.

Emagreça de 4KG a 5KG depois da gravidez com esse detox preferido das celebridades

Aos primeiros sinais do trabalho de parto, como rompimento da bolsa e contrações mais fortes, é necessário ir para maternidade receber a assistência correta, pois mesmo que o bebê nasça prematuramente, hoje os hospitais tem uma grande chance de salvar seu bebê caso ele resolva nascer antes da hora. Os métodos mais tradicionais incluem a clássica incubadora, que contribui para deixar o bebê com a temperatura certa, o método kanguru, onde o bebê fica preso à mãe por uma espécie de sling e claro, o acompanhamento médico intensivo.

Compartilha:

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *