Controle da Pressão Arterial na Gestação – Fique atenta a sua saúde

Como a mulher grávida deve se prevenir e se portar durante a gestação para evitar os problemas de alteração da pressão arterial?

pressao arterial sanguinea na gravidez

A produção de sangue na gestação

Quando chegar ao sexto mês de gestação, normalmente a mulher grávida já terá produzido mais de 1 litro de sangue extra, e esse sangue todo precisa ser bombeado pelo coração para circular pelo corpo. É aí que os problemas de pressão podem começar.

A sobrecarga na atividade circulatória pode fazer com que você se sinta mais quente que o normal.

O sangue extra é utilizado para levar nutrientes e oxigênio até o bebê através da placenta e do cordão umbilical, e para recolher as substâncias que o bebê eliminar.

Um dos procedimentos de rotina no seu pré-natal será a medição de sua pressão arterial, você vai ter a pressão arterial aferida durante as suas consultas, mas se tiver acesso ao equipamento para medir a pressão em casa ou mesmo os de farmácia, pode fazer um controle semanal ou de 3 em 3 dias.

O que a pressão sanguínea alta pode causar durante a gravidez?

Esta é uma dúvida muito comum entre as mulheres, mesmo antes da gravidez. Você deve prestar atenção à pressão é especialmente na gestação por causa de um problema grave que é conhecido como pré-eclâmpsia, que tem como consequência a eliminação de proteína pela urina. As proteínas são importantes pois ajudam o crescimento saudável do bebê.

Em casos de pré-eclampsia diagnosticada, o ideal é o descanso e relaxamento. Se você trabalha, é possível solicitar um afastamento médico, assim pode ficar em casa e não se preocupar com coisas além da sua gravidez. Mas quem vai decidir isso é o seu médico, então só ele vai poder dar esse veredicto.

Para não ter problemas, a pressão arterial deve ser medida com frequência depois das 20 semanas de gravidez. Em caso de pressão alta, a primeira ação que você pode tomar é reduzir a quantidade ingerida de sal, a ingestão de sal é uma principais causas de pressão alta, e está presente em diversos alimentos.

Neste caso, você deve marcar uma consulta com seu médico para que ele indique os exames necessários e também indique a medicação para o controle da pressão sanguínea.

Já a pressão baixa, é causada pela própria gravidez, vamos dar mais detalhes abaixo.

O que causa pressão baixa na gravidez?

O hormônio que é conhecido como progesterona, relaxa as paredes dos vasos sanguíneos, e é por isso que sua pressão tende a ficar baixa mais ou menos na metade da gravidez.

Sintomas da alteração de pressão na gestação?

A tontura e até desmaios são frequentes durante a gravidez, consequência da baixa pressão. Se você puder evitar ficar tempo de mais em pé e tomar cuidado ao se levantar, para não levantar rápido de mais, você pode ser menos afetada por esses sintomas.

O pressão tente a se normalizar no final da gravidez e só é preocupante e fator de risco se ela for muito alta durante várias semanas seguidas.

Mas eu já tenho pressão alta, e agora?

O cuidado para quem já tem pressão alta, é mesmo antes de engravidar, é já tentar se acostumar a ter uma alimentação correta, própria para hipertensos, e na sua consulta ao médico, sinalizar que pretende engravidar nos próximos meses. O médico lhe dará uma receita de medicamento que controla sua pressão e não afeta o andamento da sua gestação.

Você também pode controlar a sua pressão sanguínea em casa usando um aparelho digital e automático, bem fácil de usar.

aparelho de medir pressão

Cuidados para Evitar a Pressão Alta na Gravidez

Além da alimentação e uma vida saudável, não existe muito o que fazer além do controle da pressão por medicação. Nunca é de mais lembrar que não se deve comer porcarias, comidas gordurosas e deve se evitar os doces em excesso, por mais tentadores que eles sejam. E se ficar com desejos, deixe a superstição de lado e escolha os alimentos saudáveis!

Outros cuidados básicos:

– Evite faltar na consulta do pré-natal, se não estiver bem, tente remarcar o mais rápido possível, a pressão é medida em todas as consultas, não tenha receio de solicitar ao médico ou ao assistente que meça a pressão.

– Se precisar de uma internação, lembre-se que ela é para o seu bem e para o bem do seu bebê. Não se desespere, pois é muito melhor ficar sob cuidados médicos constantes do que ficar passando mal em casa.

– Se isto está acontecendo com você neste momento, não se desespere! Isso é mais comum do que parece e é algo que existe tratamento conhecido e aprimorado à cada dia. Superar essa etapa da gravidez vira só um pequeno transtorno depois que você estiver com seu filho em seus braços. Não desanime.

Aprenda fazer sapatinhos de bebê para economizar e até para vender para outras mamães.

– Se precisar de ajuda, conte com as pessoas que estão por perto. Uma amiga, uma vizinha ou até aqui mesmo no site, basta deixar seu comentário e responderemos assim que possível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *