Tratamentos ortopédicos para Crianças – Conheça os mais básicos e avançados

Compartilha:

Toda mãe quer que seu filho seja saudável, consiga crescer bem e com todas as possibilidades que o mundo pode oferecer.

ortopedia-criancasMas nem sempre as coisas são como contos de fada, e os bebês passam por sofrimentos que não queremos nem para o nosso pior inimigo.

Os problemas ortopédicos para bebês são o tipo de problema que chama atenção logo nos primeiros meses de vida e também ao longo do crescimento da criança, mas graças aos diversos estudos e avanços médicos, cada vez mais, os tratamentos médicos relacionados aos problemas ortopédicos infantis são contornados com sucesso, para a alegria das crianças e para o alívio dos pais.

Os problemas ortopédicos mais comuns em crianças são:

  • pés chatos
  • pés cavos
  • pés para dentro ou para fora
  • joanetes
  • problemas na coluna
  • problemas no joelho
  • problemas no quadril

Como Saber se meu filho tem um problema ortopédico?

Para evitar esse tipo de problema, é recomendado que seja feito um exame ortopédico com a criança quando ela completar 2 anos de idade, assim os membros já terão uma boa formação para a avaliação médica e previne-se lesões posteriores como na coluna.

Claro que a atenção dos pais é sempre necessária e não é preciso esperar até os 2 anos se notar alguma mudança de comportamento na criança. Veja sempre a posição que a criança se senta e a posição que as pernas ficam ao dormir, e também durante as brincadeiras, se a criança corre com os pés para dentro, tem dificuldade de equilíbrio ao correr e se cai no chão com muita freqüência. Esses podem ser sinais de alguma alteração na estrutura dos ossos da parte inferior do corpo do bebê e podem ser tratados de acordo com cada caso.

O uso de palmilhas, botas ortopédicas ou qualquer outro equipamento ou tratamento para algum problema ortopédico só deve ser realizado com acompanhamento médico e de acordo com a sua indicação. No caso de palmilhas, elas são muito fáceis de usar, pois basta garantir que a criança fique calçada, e ela terá o efeito desejado, já no caso de botas ortopédicas, coletes para coluna e outros equipamentos, eles podem dificultar os movimentos das criança, o que pode deixá-las mais irritadas e agitadas.

O importante é que na maioria das vezes, o tratamento é necessário porém temporário, bastando monitorar de perto o crescimento da criança para que o problema ortopédico não retorne.

Pé Chato

O pé chato é algo bastante comum nas crianças pois os tendões ainda não estão firmes. Entretanto, conforme a criança cresce esses tendões se fortalecem, formando o arco tão comum nos nossos pés. Existem pessoas em que esses arcos nunca se formam, mas eles não são motivos de preocupação caso não causem dor ou problemas para andar.

Pé Cavo

De maneira oposta ao pé chato, o pé cavo possui arco, mas por sua vez o arco é tão acentuado que apenas duas áreas tocam o chão. Nesse caso, as pessoas tendem a ter dores nos tendões. Assim como o pé chato, o pé cavo só é motivo de preocupação quando a criança sente dores, possui calosidades e/ou se curva do pé impede a criança de realizar corretamente os seus movimentos.

Pés para Dentro ou para Fora

As crianças normalmente caminham com os pés retos, voltados para frente. Portanto, se seu filho começar a andar sempre com os pés voltados para dentro ou para fora, pode ser interessante fazer uma avaliação médica e verificar quais os possíveis motivos. Na grande maioria dos casos o problema é na bacia, mas o problema também pode ser no próprio pé.

Outro motivo para se tranquilizar: normalmente esses problemas não afetam a postura da criança, dificultam a caminhada nem prejudicam o desenvolvimento da criança.

Joanetes

Emagreça de 4KG a 5KG depois da gravidez com esse detox preferido das celebridades

Embora sejam muito comuns em homens e mulheres em idade mais avançada, o joanete também pode afetar as crianças. De maneira geral, normalmente o joanete acontece quando o osso do dedão fica saliente. Assim como outros problemas ortopédicos, existem vários graus de joanetes, sendo que os mais leves podem ser tratados com calçados corretos e exercícios. Apenas os casos mais graves é que precisam de correção cirúrgica.

Compartilha:

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *